Postado por: Agência d3b

10 Estratégias de Marketing Digital para E-commerce

Todos buscam sucesso no seu e-commerce, então reuni 10 principais estratégias de Marketing Digital para o seu e-commerce. Não ignore nenhuma das estratégias abaixo, reunindo todas as dicas, você aumenta e muito a chance de sucesso do seu e-commerce.

1 – Construir uma lista

Para qualquer tipo de venda, seja ela virtual ou não, é preciso ter em mente que seus clientes são diferentes, mas para isso é necessário tratar cada um deles de forma diferente. Eles possuem origens, necessidades e interesses completamente diferentes. É exatamente por isso que segmentar sua lista de e-mails é essencial, afinal, você vai direcionar o conteúdo certo para cada um de seus inscritos. Desta forma quanto mais ofertas relevantes eles receberem, maiores são as chances deles se converterem em clientes, trazendo mais visibilidade para seu e-commerce.

e-commerce

Além disso, conforme dados apontados pelo site Mailchimp, campanhas com e-mails segmentados têm mais chances de abertura que as campanhas não segmentadas. É importante ressaltar que não é preciso disponibilizar um formulário muito extenso para segmentar o seu público. Perguntas simples como idade, sexo, localização e interesses já podem te ajudar a fazer sua lista e garantir que esses inscritos recebam apenas conteúdos relevantes.

Outra forma de segmentar seu público é com base nas atividades dessas pessoas. Por exemplo:

  • no histórico de compras;
  • no tamanho do carrinho de compras;
  • pelas listas de desejos;
  • pelo envolvimento com e-mail;
  • no abandono do carrinho.

Esse último talvez seja a estratégia mais popular de segmentação de clientes para e-commerce. Ah, e não se esqueça de seus clientes inativos. Você pode criar uma lista de contatos frios e desenvolver campanhas em cima disso, disparando e-mails com ofertas especiais, por exemplo.

2 – Blog

Com o mercado de e-commerce cada vez mais concorrido, as chances de conquistas uma grande visibilidade e se destacar é cada vez mais complicado, não é mesmo?

É nesse momento que uma estratégia de marketing digital entra em cena e pode se tornar um grande diferencial para a sua loja virtual. O marketing de conteúdo. Afinal, sabia que ter um blog para e-commerce é uma forma muito poderosa de divulgar todos os seus produtos e, consequentemente, aumentar as suas vendas? As vantagens e facilidades de se ter um blog também são várias, por isso que vamos falar de cada uma delas agora.

Blog para e-commerce não pesa no bolso

De fato, essa é uma vantagem bastante significativa, muitas vezes acabamos não investindo em uma boa estratégia por falta de dinheiro, porém com um blog isso é diferente, afinal, mantê-lo para a sua loja virtual é uma ação bem mais em conta do que as divulgações tradicionais. Para manter o seu blog você precisa, basicamente, entender bem quem são as personas do seu negócio. Aí sim você começa a produzir conteúdos exclusivos para essas personas, com o objetivo de ajudar a resolver seus problemas ou sanar alguma dúvida. Fazendo a produção de um conteúdo de qualidade para o seu blog, é possível observar as suas vendas aumentarem com um investimento que cabe no seu bolso.

Conteúdo chama potenciais clientes qualificados

Outra vantagem, é que um blog pode dar para seu e-commerce a chance de atrair potenciais clientes qualificados, ou seja, pessoas que vão encontrar sozinhas a sua loja. Imagina que essas pessoas estão pesquisando diversos conteúdos na internet para se entreterem, sanar suas dúvidas etc. Se você possui um blog com essas dicas e informações, as chances de pessoas que precisam dos produtos que você vende o entraram são bem maiores. Como resultado, a sua loja virtual terá um tráfego muito maior de pessoas com alto potencial de efetivaram uma compra e se tornarem clientes fiéis.

Otimização do seu e-commerce

Quando a sua loja aparece nos primeiros resultados do Google, as chances de suas visitas aumentarem são grandes. No entanto, para que isso aconteça, é preciso trabalhar na otimização do seu site, também conhecida como SEO, mas o que é SEO? Isso nada mais é do que um conjunto de técnicas que aumentam a visibilidade do seu site e o posicionamento orgânico para certas buscas. Por isso, entender o conceito e as estratégias de SEO é extremamente importante.

E sabe o que pode te ajudar e muito a aumentar a efetividade do SEO da sua loja? Um blog! É nele que você conseguirá trabalhar termos de pesquisa relacionados aos produtos que você vende, aumentando, assim, as chances de aparecer nos mecanismos de busca. Além disso, se o seu conteúdo for interessante, as chances de ele ser compartilhado por terceiros são maiores ainda.

3 – Google Meu Negócio

Quando perguntam algo sobre alguma loja, é bastante comum correr para acessar a internet e pesquisar endereço, reputação e telefone daquele determinado negócio, não é mesmo?

Atualmente temos muito mais facilidade para fazer esse tipo de pesquisa, afinal, vivemos com smartphones no bolso. Qualquer dúvida que a gente tenha, basta pegá-lo para fazer uma rápida pesquisa. Pensando exatamente nisso e na necessidade dos empreendedores, o Google lançou o chamado “Google Meu Negócio”. Nada mais é que uma ferramenta que ajuda o lojista a passar credibilidade para os seus consumidores através de conteúdos relevantes. Ao mesmo tempo, é possível aumentar do alcance e interação com seus possíveis clientes. Uma pesquisa desenvolvida pelo próprio Google aponta que 35% das empresas que têm seus negócios cadastrados com fotos recebem mais cliques em seus sites do que as demais empresas.

Como a ferramenta ajuda no meu e-commerce?

ferramenta é gratuita e ajuda o lojista a gerenciar informações comerciais que são exibidas no Google. É possível cadastrar a localidade, telefone, site, mapas, fotos e, além disso, integrar os reviews da loja também. Para fazer parte do Google Meu Negócio, basta se cadastrar. A partir disso, estarão disponíveis para você as seguintes funcionalidades:

  • visualizações – verificar o número de vezes que os clientes pesquisam pelo negócio no Google;
  • cliques – é possível ver quantos cliques teve no número do telefone e no site da empresa;
  • chamada telefônica – número de ligações obtidas a cada dia na semana;
  • rotas – avaliar quantas pessoas clicam para receber informação de rota para seu negócio.

O Google Meu Negócio surgiu para dar visibilidade aos negócios físicos e online, ajudando na divulgação e auxiliando no momento de campanhas como o Adwords. O Google Meu Negócio é uma excelente estratégia de marketing digital para seu E-commerce. Utilizando essa funcionalidade a sua loja consegue passar confiança para a pessoa que está procurando informações sobre a empresa no Google. Além disso, ela também auxilia no momento da decisão de compra.

Resumindo, independentemente do porte da sua empresa, é extremamente importante considerar o Google Meu Negócio quando estiver pensando na sua presença online. Afinal, você será facilmente encontrado e poderá se comunicar com seus clientes de forma rápida e fácil.

4 – Depoimentos/Reviews no E-commerce

As avaliações de produtos deixadas pelos clientes são extremamente importantes para qualquer negócio. É muito comum lermos todas elas antes de realizar uma compra, não é verdade?

No e-commerce, como não podemos tocar no produto, a decisão de compra se torna um pouco mais complicada, por isso que os depoimentos de clientes avaliando os produtos podem auxiliar e muito essa decisão. De fato, temos muitas dúvidas ao comprar um produto online. Essas dúvidas não serão esclarecidas na hora, caso o site não tenha todas as informações disponíveis em seu site, nem mesmo avaliações de outros compradores. Tudo isso se torna completamente diferente do que estar dentro de uma loja física com a possibilidade de pegar o produto, experimentá-lo, etc.

É por isso que, como lojista, você sabe que as informações dos seus produtos devem compensar esse contato físico, certo? No entanto, se você quer mesmo que seus consumidores comprem seus produtos, é extremamente necessário adotar a “prova social”, uma estratégia do neuromarketing. Usada com muita frequência em várias estratégias do marketing digital.

O que é prova social?

A prova social nada mais é que uma estratégia em que o lojista expõe os depoimentos positivos de seus clientes, mostrando, assim, a qualidade dos seus produtos por meio dessa satisfação comprovada. Essa é uma abordagem que utiliza o “reflexo” de modo que cada vez mais pessoas comprem.

Dentro da estratégia do neuromarketing, encontramos também a afirmação de que se você atinge um bom volume de vendas é preciso mostrar isso para os seus consumidores. O objetivo disso é provar que seu produto ou serviço está de fato sendo utilizado pelas pessoas. Somos seres sociais, por isso é bastante comum confiarmos e concordarmos com a maioria, ou seja, se estão falando bem é porque de fato é bom. O mesmo ocorre quando estamos em busca de um produto em um E-commerce e nos deparamos com os depoimentos feitos pelos clientes, automaticamente somos conduzidos pelas opiniões ali descritas. É por isso que, se você tem um e-commerce, não deixe de utilizar como prova social as avaliações positivas feitas pelos seus clientes. Isso impactará e muito as suas vendas.

5 – Youtube

Quando você decide criar uma loja virtual, precisa ter em mente que é necessário usar todas as formas de marketing possíveis a seu favor. O Youtube se tornou o campeão de audiências para canais de entretenimento, bem como canal de marketing para diversas marcas. Já é uma tendência utilizar imagens e vídeos para fazer marketing de um produto. E quando falamos em divulgação de conteúdo em vídeo, não tem como não pensar no Youtube, afinal, ele é o principal meio para esse tipo de estratégia.

Quando falamos de alcance, o Youtube também sai na frente. Mais de 50% das pessoas que utilizam a internet estão dentro do Youtube, o que resulta em bilhões de acessos mensais. Então, porque não usar tudo isso a favor do seu e-commerce? Descubra agora todos os motivos para você investir nessa ferramenta e ter sucesso no seu negócio.

Primeiro passo

Assim como eu toda estratégia, o primeiro passo é montar o perfil do seu cliente dentro do Youtube. Isso quer dizer que você precisa ter em mente a linguagem que precisa utilizar e a mensagem que deseja passar para ele. Conheça alguns exemplos abaixo:

Dicas de uso

Faça vídeos mostrando como usar da maneira certo o produto que você vende. De maneira direta, rápida e fácil, mostre para ele como é o produto na realidade, com o objetivo de despertar o interesse.

Veja como é feito

Outra dica bastante interessante é mostrar como o processo de criação do seu produto é feito. Vídeos de até dois minutos são muito bem aceitos pelos usuários, mostre o processo de maneira “acelerada”, do começo ao fim da produção.

Trabalhe com a gente

Parece uma oferta de trabalho, mas, na verdade, essa é uma estratégia para mostrar ao seu consumidor como ele é importante para você. A ideia é mostrar todos os passos da sua loja, desde a compra até a entrega final. Isso mostra para o seu cliente como você se dedica para que o pedido dele chegue rápido e sem problemas.

Depoimentos

De fato, essa é uma das estratégias mais comuns e que realmente dão certo. Grave os funcionários de diversos setores falando sobre o seu produto, por exemplo, essa é uma forma de criar uma expectativa no público. Além disso, produzir vídeos de clientes que já compraram o seu produto também é uma forma de passar credibilidade.

Destaque-se

Após sua otimização, o Youtube está preparado para aparecer em destaque nas buscas do Google. Por isso que tags e títulos são tão importantes, afinal, são elas que vão impulsionar o seu conteúdo para que o seu vídeo esteja em um bom posicionamento. O diferencial é criar vários vídeos para vários tipos de personas. Explorar diversos nichos é uma boa dica, ou seja, não fale apenas do seu produto, mas também do universo em que ele está inserido. Leve a necessidade do seu produto para o dia a dia do seu público-alvo. Permita compartilhamentos para ganhar voz nas redes sociais e, assim, agregar valor a sua marca.

Estratégias de marketing

Chegou o momento de você conhecer outras estratégias de marketing que podem ser utilizadas no Youtube.

  • Lembre-se de personalizar o seu canal para que o cliente associe a sua marca e a sua loja virtual.
  • Manter o padrão também é algo essencial. Use sempre a mesma linguagem, visual e rotina de publicações para que o seu cliente saiba onde e quando encontrar o que está procurando.
  • Faça um planejamento de lançamentos, datas comemorativas e promoções. Monte diversas campanhas para sempre conseguir atingir o seu público-alvo.

Conversão de vendas

Várias ferramentas dentro do Youtube podem te ajudar na jornada de compra do seu consumidor. Dentro do Youtube a plataforma de bate-papo Google (Hangouts) também funciona, permitindo que você realize um atendimento ao cliente com qualidade. Caso você perceba que os seus visitantes possuem muitas dúvidas, você pode chamá-los e realizar um bate-papo ao vivo para sanar todas as questões que os afligem.

Outra ferramenta bastante interessante é a criação de balões nos vídeos, através deles é possível inserir links para direcionar o seu público para a sua loja virtual, landing page ou blog, por exemplo. Sempre com o objetivo de convencer as pessoas a comprarem o seu produto.

Está esperando o que para investir no Youtube? Agregue mais valor, confiança e credibilidade a sua marca e a sua loja virtual agora mesmo!

6 – Whatsapp

Você que é pequeno ou médio varejista do meio online, já começou a usar o WhtasApp para e-commerce?

A concorrência do universo digital vem aumentando cada dia mais, por isso é preciso sempre buscar novas formas de se comunicar com seus clientes. Dentre as várias opções está o WhatsApp Business. Quando usamos a ferramenta da forma certa, os resultados positivos são gigantes como aumento de vendas, redução de custos, aumento da fidelidade e maior lucratividade. No entanto, o uso incorreto pode gerar incômodo para o seu público. Sendo assim, veja a seguir algumas informações valiosas sobre essa ferramenta.

O que é e como ele funciona?

Basicamente, o WhatsApp Business é usado por pequenas empresas que desejam utilizar esse aplicativo para comunicação, marketing e vendas. Dentro dele existem várias funcionalidades, conheça algumas:

  • Etiquetas: permite que você classifique cada contato dentro de categorias;
  • Respostas rápidas: você consegue salvar mensagens específicas e usá-las em outras conversas;
  • Mensagens automatizadas: dá para você enviar mensagens automáticas como de boas-vindas ou notificação de ausência;
  • Estatísticas de fluxo: é possível checar o número de mensagens enviadas, recebidas e lidas por etiquetas definidas.

Todas essas funcionalidades permitem que você mantenha uma comunicação eficiente e prática com todos os seus consumidores.

Como usar o WhatsApp em e-commerce?

Como já falamos anteriormente, o principal objetivo da ferramenta é a comunicação fácil e rápido com o seu cliente. Sendo assim, é possível utilizá-lo como ouvidoria, acompanhamento de pedidos, grupo de comunicação, marketing e vendas. Veja a seguir mais alguns detalhes.

Ouvidoria para consumidores

Dentro da ferramenta o cliente consegue fazer sugestões, reclamações, reivindicações, denúncias e elogios, além de tirar dúvidas. Sendo assim, o aplicativo se torna um canal muito eficiente de atendimento ao cliente.

Acompanhamento de pedidos

Você pode usá-lo também como acompanhamento de pedidos e manter uma comunicação durante todo o processo de compra do usuário, desde o pedido até a entrega.

Uma dica é que você pode acompanhar todo o funil de vendas da sua empresa por meio das etiquetas.

Marketing e vendas de produtos

Resumidamente, o WhatsApp para e-commerce pode ser um canal perfeito de marketing e vendas. A comunicação fica mais rápida e fácil, incentivando, assim, a interação dos clientes.

Lembre-se, porém, que devemos evitar ao máximo aborrecer o cliente com muitas mensagens. Mantenha o contato enviando apenas o essencial.

O que não fazer com a ferramenta?

Como já foi dito anteriormente, o aplicativo precisa se usado da maneira correta para funcionar com eficiência. Envie mensagens que façam sentido para o consumidor e tenha cautela com quanto aos grupos e frequência de envios. Outro ponto bastante importante que deve ser evitado é a divulgação do número e não usar a ferramenta com frequência, esse é um canal que precisa ser rápido, por isso é essencial que você não demore para responder os seus clientes. O WhatsApp Business chegou para mudar e melhorar o processo de vendas e atendimento ao cliente. Sendo assim, utilize de forma estratégica para ter um retorno satisfatório.

7 – Landing Page para E-commerce

Quando falamos em aumento de resultados, logo pensamos em patrocinar anúncios para que sua loja virtual seja vista. No entanto, de nada adianta atrair pessoas para a sua loja e não as converter. É exatamente aí que a landing page entra. Resultados não vêm do dia para noite, isso é fato. Você pode investir dinheiro na divulgação, no entanto, é necessário conquistar um tráfego orgânico para o seu e-commerce a fim de aumentar a conversão de maneira natural. Desta forma, você vai aprender agora como diminuir gradativamente o dinheiro com anúncios pagos utilizando uma landing page. Continue lendo e confira!

O que é uma landing page?

Basicamente, uma landing page é uma página simples com o objetivo de converter um usuário em lead ou cliente. Uma landing page é diferente das demais páginas do seu site, ela é elaborada para dar mais destaque para uma determinada oferta. Sendo assim, é essencial que ela tenha apenas informações mais importantes. Precisamos ter em mente que uma pessoa nem sempre está preparada para consumir o seu produto, por isso que a melhor opção é conduzi-lo pelo funil de vendas. Essa estratégia tem como objetivo preparar esse visitante para efetuar a compra online ou ser abordado por uma equipe profissional.

Funciona da seguinte maneira, por meio da landing page, você vai disponibilizar para os seus visitantes materiais informativos para download como e-books, infográficos ou videoaulas. Tudo isso em troca de seus dados e essa troca é realizada basicamente em uma landing page específica para cada situação.

Quais são as vantagens?

A vantagem dessa estratégia é que ela consegue aumentar consideravelmente a sua taxa de conversão. Quando você cria uma página bem elaborada, além de conseguir atrair visitantes por meio de pesquisas ou anúncios, você consegue conquistar o interesse dessa pessoa pela sua oferta, sendo assim, as chances de compra aumentam.

Aprenda quais são os elementos importantes de uma landing page

Antes de você sair criando uma landing page, é preciso ter em mente que existem vários itens indispensáveis para que você alcance o sucesso desejado. Confira a seguir.

Título

É o título que vai atrair ou não a atenção do usuário, por isso é preciso pensar bem. Um título precisa gerar expectativa no usuário, caso contrário, ele não vai se interessar pela sua oferta.

Não se esqueça de também pesquisar as palavras-chave para que sua landing page seja encontrada pelos motores de busca.

Formulário

Quando falamos em formulário, logo pensamos em várias perguntas, mas, na verdade, no caso de uma landing page, ele precisa ser rápido. Peça somente os dados mais importantes como nome e e-mail, dessa forma sua taxa de conversão tende a ser maior.

CTA

Da mesma forma que um título, a CTA (call to action) precisa chamar a atenção. Essa é uma estratégia usada para chamar a pessoa para a ação, como por exemplo “receber material” ou “adquirir o produto”.

Lembre-se que você precisa deixar claro na landing page o que esse usuário vai receber. Sendo assim, encontre uma boa CTA e a deixe mais chamativa que os demais elementos de sua página. A verdade é que não existe a fórmula perfeita para criação de uma landing page. No entanto, com essas dicas as chances de você cometer um erro são menores. O ideal é sempre monitorar o comportamento dos seus usuários por meio de ferramentas de teste A/B, heatmaps e analytcs. Desta forma, você vai descobrir as principais objeções e repará-las.

8 – Facebook Ads

Outra forma de divulgar a sua loja é por meio de anúncios no Facebook Ads. Lá você consegue atingir seu público-alvo com fotos, peças publicitárias, vídeos, gifs, textos e todo tipo de materiais relevantes.

Todas essas publicações podem ser direcionadas apenas para perfis específicos, ou seja, aquela pessoa que, de alguma forma, se interessa por seus produtos e mercado de atuação. Basicamente isso quer dizer que, a partir do momento que você impulsionar uma publicação, esse conteúdo vai chegar apenas para aquelas pessoas que possuem interesses, idade, profissão, renda e sexo que você seleciona e nos locais que você escolhe. Essa é uma forma de otimizar o seu investimento no Facebook Ads.

Aumente o envolvimento

Dentro do Facebook Ads você pode também configurar o objetivo das suas publicações. Lembrando que, tanto o Facebook quanto o Instagram, por serem redes sociais, é importante contar com conteúdos que despertem interesse e engajamento do público. Sendo assim, é importante direcionar os seus anúncios para o envolvimento. Quando você conquista curtidas, comentários e compartilhamentos, sua marca começa a desenvolver um relacionamento com o público, além de também criar autoridade junto às pessoas.

Aumente as visitas do seu site com o Facebook Ads

Dentro do Facebook Ads também é possível divulgar o seu site por meio de links patrocinados. Dessa forma, o público não apenas interage, como também clica no link do seu site para adquirir seus produtos. Utilizar essa estratégia e investir em links patrocinados para levar as pessoas para a sua loja virtual é uma ótima forma de conversão.

Conquistes leads com o Facebook Ads

Dentro do Facebook Ads você também consegue criar formulários que permitem que os usuários das redes sociais preencham de forma rápida e fácil a fim de entrar em contato com a sua marca. Normalmente isso acontece quando eles querem mais informações sobre promoções e ofertas oferecidas pela sua marca.  E tudo isso acontece sem que esses usuários precisem sair da rede social. Com esses questionários também é possível montar a sua base de leads, que podem ser aproveitados por sua equipe de marketing e vendas.

Utilizando as informações coletadas, você consegue criar conteúdos que levem esses leads à frente do seu funil de vendas, além de apresentar ofertas exclusivas para ele em seu e-commerce.

Remarketing no Facebook Ads

Através de registros do seu público-alvo e dos resultados das suas campanhas dentro do Facebook Ads, é possível também criar campanhas para atingir apenas as pessoas que, de alguma forma, interagiram com suas publicações. Estamos falando do remarketing, que também permite que você oferece conteúdos e ofertas exclusivas apenas para essa sua lista de leads. Ou seja, apenas pessoas que interagiram de certa forma com a sua marca vão receber esses materiais, aumentando, assim, as chances de vendas.

9 – Google Ads

O Google Ads é a ferramenta que permite você criar anúncios patrocinados que serão exibidos na página de resultados dos motores de buscas, nas plataformas associadas como o Youtube e o Google Shopping, e em sites e aplicativos filiados à empresa. O Google é, sem dúvida alguma, o principal motor de buscas de internet utilizado na maioria dos países. A plataforma oferece diversos tipos de anúncios para atender várias demandas de acordo com a realidade de cada empresa.

Continue lendo esse artigo e descubra quais tipos de anúncios são esses.

Rede de pesquisa

Os sites patrocinados em resultados de buscas é uma das opções mais conhecidas de anúncio. Por meio de uma palavra-chave, ao invés de depender do resultado orgânico para aquele termo, é possível patrocinar seu conteúdo para aparecer com mais destaque. Anote essa e as próximas estratégias de Marketing Digital para Ecommerce que temos a seguir. Com certeza você já encontrou campanha desse tipo enquanto fazia uma pesquisa pela internet. São aqueles que aparecem nas primeiras posições com um aviso “anúncio”. Normalmente esses sites ocupam as quatro primeiras posições na página de resultados. No entanto, caso a palavra-chave seja muito concorrida, eles também podem aparecer nas três últimas posições.

A grande vantagem desse tipo de anúncio é que ele vai aparecer para pessoas que realmente estão interessadas naquele assunto, aumentando, assim, as chances de ela visitar o seu site. Sendo assim, o Google Ads para lojas virtuais, foca em grande parte nos consumidores que estão nos estágios finais do funil de vendas.

Leilão do Google Ads

É bastante comum existir concorrência entre diversos anunciantes pelas palavras-chave. É exatamente por isso que o Google Ads criou um leilão, que tem como objetivo definir o preço cobrado por cada campanha. Fazendo isso, ele cria anúncios com aquele determinado preço. Ao contrário de outros leilões, não é quem paga mais que leva vantagem. O Google avalia outros fatores para determinar uma posição. É uma métrica que avalia o quão relevante aquela publicidade é para o usuário. Sendo assim, taxa de cliques, relevância do anúncio e experiência da página de destino são alguns dos elementos avaliados.

Google Shopping

O Google Shopping é uma plataforma que oferece diversas possibilidades para o comércio eletrônico (e-commerce). Dentro dela é possível fazer o cadastro de todos os seus produtos e criar campanhas específicas para cada um deles. Dessa forma você consegue intensificar o tráfego para o seu site vender mais.
Anunciar seus produtos no Google Shopping hoje é uma das estratégias de Marketing Digital para Ecommerce mais básicas hoje em dia. A plataforma funciona, basicamente, como um comparador de preços. A partir do momento que um usuário pesquisa algum produto cadastrado no Google Shopping, este disponibiliza as diferenças opções de resultados.

Rede de Display

Já os anúncios da rede de display são exibidos em outros produtos pertencentes ao Google, como o Youtube, e em outros sites filiados à empresa.

Anúncios em aplicativos

Outra oportunidade oferecida pelo Google Ads para e-commerce são os anúncios em aplicativos. Então se a sua loja virtual possui um app, essa pode ser uma ótima opção para as pessoas baixaram esse recurso.  Caso contrário, você pode divulgar seus produtos em aplicativos de terceiros.

A importância da segmentação

Como já dissemos anteriormente, o público de lojas virtuais é infinitamente maior do que o de lojas físicas. Sendo assim, é extremamente importante que você entenda quem é a persona ideal do seu negócio. Sabendo disso você poderá aumentar as taxas de conversão e as vendas do seu site. Para encontrar o seu cliente ideal, você pode utilizar os seguintes tipos de segmentação:

Palavras-chave

Com o Google Ads você consegue direcionar compradores para sua loja no momento que eles demonstram algum tipo de interesse por um produto seu. Lembre-se que não é porque a pessoa está pesquisando que vai comprar algo. No entanto, as chances de realizar uma ação em breve é muito maior do que alguém que nem sequer está pesquisando.

Palavras-chave negativas

Outra forma de qualificar o tráfego do seu site é dizendo para o Google Ads quem você não quer nele. Basta você cadastrar palavras-chave negativas para aquela campanha, diminuindo as chances de levar pessoas poucas qualificadas para seu site.

Tópicos e canais

Em tópicos, a estratégia visa divulgar sua publicidade em várias páginas relacionadas a um determinado tema. Em seguida o Google Ads analisa e escolhe as melhores opções. Já na segmentação por canais você consegue selecionar os sites que você deseja exibir os anúncios, desde que eles sejam afiliados do Google.

Público-alvo

Dentro da segmentação do público-alvo o que realmente importa é o perfil da persona. Sendo assim, o usuário que se encaixar nele vai receber o anúncio, mesmo que não esteja pesquisando algo relacionado ao seu produto. É com essas estratégias de Marketing Digital para E- commerce que também chegamos a outro tipo de estratégia: o remarketing. O remarketing possibilita que você recupere possíveis clientes que, de alguma forma, poderiam nunca mais comprar seu produto. Ele funciona a partir de um código instalado nas páginas dos produtos vendidos em sua loja. Em seguida é possível segmentar campanhas específicas para aquelas pessoas que visitaram a sua loja, mas não concluíram a compra. Essa é uma excelente forma de otimizar seu orçamento e aumentar suas taxas de conversão.

Local e idioma

Dentro do Google Ads também é possível limitar anúncios para que eles sejam exibidos apenas para locais e idiomas específicos.

Dispositivos

Segmentação por dispositivo também é uma opção. Você consegue direcionar anúncios só pra computadores, dispositivos móveis ou para todos os aparelhos possíveis, se você preferir.

10- Instagram

O Intagram se tornou uma ótima opção de marketing digital para as empresas promoverem marcas, produtos e serviços.

O foco da rede social são as imagens, sendo assim, capriche na produção visual dos seus produtos. É importante também utilizar vídeos com demonstração de produtos ou dicas de uso, por exemplo. Usar a criatividade para mostrar os valores e os pontos fortes da sua marca é essencial. Explore todas as funções do aplicativo para chamar a atenção dos seus seguidores.

Organize os destaques

Não deixe de aproveitar a funcionalidade de fixar Stories nos “Destaques” do perfil. Nela você pode fornecer detalhes sobre os diferenciais da marca, um passo a passo para comprar em seu site, entre outros assuntos.

Transmissões ao vivo e links

Os Stories é uma ferramenta que tem auxiliado e muito as empresas no engajamento do conteúdo e criação de relacionamento mais próximo com os seguidores. Mais que publicar fotos, é interessante fazer transmissões ao vivo pelos Stories e adicionar link aos conteúdos para que o usuário seja direcionado para o seu site.

Aproveite as marcações

Não deixe de acompanhar as publicações dos seus clientes. Dessa forma você identifica os interesses deles e produz conteúdos mais específicos. Quando o perfil da sua loja for marcado em um Stories, compartilhe, isso auxilia na credibilidade e engajamento da marca.

Anúncios

Investir no Ads é uma das estratégias de Marketing Digital para Ecommerce que recomendamos. Você consegue impulsionar suas publicações na própria plataforma do Facebook.

Lembre-se de apostar em conteúdos chamativos para criar anúncios, sempre com pouco texto e dando mais atenção ao visual do seu e-commerce.

Instagram Shopping

A função Shopping do Instagram se tornou uma das queridinhas de quem acompanha lojas virtuais. Agora o feed e os Stories podem servir como uma vitrine virtual, exibindo preço e o site em que a compra pode ser realizada. No entanto, para utilizar essa funcionalidade, é preciso seguir algumas regras:

  • ter uma loja virtual integrada à conta no Facebook;
  • possuir uma conta comercial no Instagram;
  • habilitar essa conta para compras (essa permissão pode demorar alguns dias para ser concedida);
  • ter pelo menos 9 publicações no feed para ativar a guia Comprar para os seguidores.

Os três meios de venda – site, Facebook e Instagram – precisam estar integrados para utilizar as funcionalidades de catálogos de produtos e para que a marcação dos itens nas imagens possa ser feita.

Bônus 11 – Planejamento para E-commerce

Quando você decide criar uma loja virtual, não pense que só ter um site bom basta. Tenha em mente que você vai abrir uma empresa, mesmo ela sendo virtual é preciso desenvolver um plano de negócio. Vários pontos que são aplicados no comércio “tradicional” também devem ser aplicados ao e-commerce, só que de maneira diferente. Descubra como fazer isso da forma correta:

Análise da concorrência

Esse ponto, sem dúvida alguma, é um dos mais importantes do planejamento. Isso porque dentro da internet a concorrência é agressiva. Sendo assim, vários itens são essenciais, entre eles:

  • análise completa dos sites de seus concorrentes;
  • análise de preços, forma de pagamentos e prazos de entrega;
  • pontos fortes e fracos da concorrência;
  • posicionamento web da concorrência;
  • estratégias de marketing digital utilizadas por eles.

Planejamento estratégico

Qual papel a sua empresa assumirá na web? Organize os seguintes pontos:

  • posicionamento de mercado da empresa (maior variedade, mais barata, maior qualidade de produtos…);
  • matriz F.O.F.A. (forças, oportunidades, fraquezas e ameaças) digital;
  • missão e valores;
  • região de atuação.

Planejamento de e-logística

Esse é um ponto que, se planejado da forma certa, pode se tornar um diferencial da sua loja virtual. No entanto, se for mal realizado o cliente nunca mais comprará algo de você. Os pontos mais importantes desse tópico são:

  • formas de entrega;
  • empresas parceiras;
  • controle de estoque;
  • métodos de separação e expedição;
  • prazos das entregas (importantíssimo);
  • fretes;
  • definição dos métodos de tracking (acompanhamento de pedidos).

Desenvolvimento do seu e-commerce

Chegamos a um passo que deve ser realizado com toda a calma desse mundo. Desenvolver a sua loja virtual é a mesma coisa que desenvolver uma loja física. Pense que tudo precisa ser elaborado pensando em seus clientes.

  • levantamento do briefing;
  • definição das formas de atendimento ao cliente;
  • definição de ferramentas e funcionalidades do sistema;
  • desenvolvimento do wireframe, arquitetura do site e loja virtual (programação e layout);
  • análise de usabilidade;
  • teste de qualidade do sistema.

Planejamento de marketing digital

Esse é o ponto que fará tudo aquilo que você planejou dar certo. Use o poder do marketing e faça sua loja vender cada vez mais.

  • análise do negócio e estratégias utilizadas pela concorrência;
  • definição da verba para divulgação;
  • estabelecer as ferramentas utilizadas na estratégia de marketing;
  • definição de relatórios e KPI’s (chaves para monitoramento online do negócio);
  • criação da campanha de marketing digital;
  • definição de formas para fidelização dos clientes;
  • monitoramento e análise constante do negócio.

Não se esqueça de fazer uma análise de demanda na web antes de começar seu negócio, afinal, de nada vai adiantar vender algo que não tem procura. Tenha em mente que ter uma loja virtual exige a mesma responsabilidade de ter uma loja física. Não pense que você vai ficar em frente ao computador esperando as vendas acontecerem e apenas enviar o produto. Estude, planeje, faça campanhas, divulgações, promoções, enfim. Só assim você conseguirá garantir seu espaço no universo digital e ainda ganhar muito dinheiro vendendo o que você mais gosta através do seu e-commerce.

Gostou dessas estratégias de marketing digital para o seu e-commerce? Deixe seu comentário e confira mais conteúdos no nosso blog!

Artigo escrito por Deryck Araujo, Cofundador da Agência d3b